A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher é realizada de 25 de novembro a 10 de dezembro, em cerca de 140 países. No Brasil, ela começa um pouco mais cedo, em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. As mulheres trabalhadoras estão nas posições mais vulneráveis, pois além de realizarem múltiplas jornadas de trabalho (dentro e fora de casa), recebem os salários mais baixos, sofrem com o assédio sexual e moral.
A situação se agrava quando se tratam de mulheres negras, trans e periféricas. Para que essa realidade, onde mulheres morrem por serem mulheres, seja modificada, é necessário combater o mal pela raiz e superar o capitalismo.

Amanhã sairemos ás ruas em todo país numa jornada nacional de lutas, paralisações e protestos contra retirada de direitos – Data também marca Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher.
(produzido com Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro- Bahia)

#16diasdeativismo #pelofimdaviolenciacontramulher
#nemumaamenos #nenhumdireitoamenos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *