No último domingo (28/01/2018), o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro e a UJC (União da Juventude Comunista) realizaram uma atividade política na Aldeia do Amarelão, município de João Câmara.

A atividade dividiu-se em quatro momentos: no primeiro, o Coletivo Feminista Classista foi responsável por uma roda de conversa a respeito do significado do Feminismo-Classista e a importância de lutar contra a opressão sofrida pelas trabalhadoras e trabalhadores.

Ao final da primeira roda, atendendo o pedido da comunidade, o camarada Alisson iniciou uma conversa a respeito das mídias sociais e a sua capacidade de potencializar a luta política. Em seguida, a UJC finalizou a participação dos coletivos do PCB (Partido Comunista Brasileiro) com a exibição do documentário “Ode à revolução cubana”, contribuindo também com um breve diálogo a respeito do que é o socialismo.

Por fim, a comunidade fez uma síntese a respeito da conjuntura atual da tribo, sinalizando os problemas que as comunidades indígenas do Rio Grande do Norte vêm enfrentando.

É com grande gratidão e satisfação que o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro une forças com a luta indígena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *