Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro participa de ato unificado contra o feminicídio em Teresina, hoje pela manhã, em frente ao Palácio do Governo!

 

 

 

 

 

 

Via Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro Piauí

O estado do Piauí possui a maior taxa de feminicídios de todo o Brasil, segundo o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública publicado em outubro de 2017.

57,4% de todas as mulheres mortas no Piauí foram vítimas de feminicidio.

Por quê? Por que tantas mulheres são assassinadas por seus companheiros, namorados, pais, clientes, em Teresina, no Piauí, no Brasil?

Eis uma pergunta que não quer calar!

E NÃO vamos calar! Porque NÃO PODEMOS calar! Não mais!!!!

Nós, as s mulheres estamos sujeitas a uma clara divisão sexual do trabalho, ocupamos os empregos mais precarizados/terceirizados/quarteirizados, e ainda estamos sujeitas ao assédio moral no ambiente de trabalho, em função das relações assimétricas de poder postas pelo capitalismo.

Sabemos que o caráter patriarcal da nossa sociedade estabelece relações hierárquicas entre homens e mulheres onde nós, mulheres, ocupamos tradicionalmente um espaço desigual e inferior nos espaços de poder; sabemos que a emancipação feminina só se dará junto com a emancipação de todos. Por isto colocamos a necessidade da ocupação e construção dos mecanismos de luta – coletivos, partidos, movimentos sociais, entidades de trabalhadores – pelas mulheres e que estes mecanismos encabecem as lutas que tangem às especificidades da exploração e opressão às mulheres.

MAS AINDA SOMOS ASSASSINADAS SIMPLESMENTE POR SERMOS MULHERES!

Vivemos em uma sociedade de ódio, não temos mais o direito de fingir, em nome de nenhuma autoridade, nenhuma religião, nenhum poder!

O ódio está matando muita gente, muitas mulheres brancas, pretas ou indígenas. Principalmente pretas e indígenas!

Assim, em nome da nossa sobrevivência e da sobrevivência da sociedade humana, não vamos mais calar!

Há anos vimos fazendo isso, e a cada avanço nosso recrudesce a fúria machista contra nós!

.Somos assassinadas porque a sociedade não nos considera GENTE. Somos corpos com dono! Somos coisificadas como objetos de consumo, de prazer, de trabalho! Com a anuência de TODOS! Por isso dizemos BASTA!

Alguém, algum poder tem de ser responsabilizado pela falta de segurança das mulheres, seja nas ruas, lugares de trabalho ou estudo, seja em casa! Alguma autoridade tem de responder por tanto descaso e mortes!

Em nome de Jacinta, Ione, Fernanda, Iarla, Camilla, Maria Antônia, Amanda Kelly, Misequia, Aretha e Gisleide, dizemos BASTA

NEM MAIS UMA MULHER A MENOS! COLETIVO FEMINISTA-CLASSISTA ANA MONTENEGRO PIAUÌ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *