Viva os 98 anos do Partido Comunista Brasileiro!

 

“Somos um Partido que tem como princípio o internacionalismo proletário e pratica a solidariedade internacionalista atuando nas principais entidades de solidariedade internacional. O PCB, a União da Juventude Comunista, a Unidade Classista e o Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro participam do Movimento Continental Bolivariano, das atividades da Federação Mundial das Juventudes Democráticas (FMJD), da Federação Democrática Internacional das Mulheres (FDIM), da Federação Sindical Mundial (FSM) e, juntamente com os principais partidos comunistas dos cinco continentes, constrói anualmente o Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários (EIPCO).

 

No cenário atual de avanço dos ataques da ultradireita, é hora de fortalecer o PCB, vanguarda histórica do proletariado brasileiro. Devemos combater firmemente o anticomunismo e assumir cada vez mais nosso protagonismo nas lutas políticas, socioeconômicas e culturais da classe trabalhadora, dos movimentos populares e da juventude. Neste novo período de lutas o PCB, sua corrente sindical (Unidade Classista), sua juventude (União da Juventude Comunista) e seus coletivos partidários (Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro, Coletivo Minervino de Oliveira e Coletivo LGBT Comunista) devem estar preparados, nos domínios teórico, político, organizativo e estrutural, para combater a ofensiva do capital contra a classe trabalhadora, barrar o crescimento do fascismo e buscar promover a mais ampla unidade de ação com as diversas forças políticas e sociais democráticas, anti-imperialistas e anticapitalistas para derrotar o governo ultraliberal de Bolsonaro/Mourão e seus aliados. Desta forma pavimentaremos o caminho necessário para a construção do Bloco Revolucionário do Proletariado na perspectiva do Poder Popular e da Revolução Socialista Brasileira.”

 

Leia o texto na íntegra no site do PCB.

Na imagem estão as camaradas: Maria Aragão, Ana Montenegro, Zuleide Faria, Zuleika Alambert, Olga Benario, Laura Brandão e Adalgisa Cavalcante.Lutadoras que contribuíram grandemente ao longo desses 98 anos de história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *