A insatisfa√ß√£o popular contra Bolsonaro, Mour√£o e Guedes s√≥ aumenta. Nesse momento, setores da classe dominante que apoiaram todas as medidas anti-povo do projeto bolsonarista tentam “pular da barca” para se mostrarem como uma alternativa ao futuro do pa√≠s.

Em busca de solu√ß√Ķes pragm√°ticas, partidos de esquerda e centro-esquerda est√£o articulandos na tentativa de derrotar Bolsonaro imediatamente e a qualquer custo. √Č lament√°vel que isso ocorra de forma t√£o mec√Ęnica, ignorando at√© mesmo a agenda neoconservadora e antifeminista aplicada pelos agora “ex aliados” de Bolsonaro. De fato, a derrota de Bolsonaro √© urgente, mas as condi√ß√Ķes para derrub√°-lo precisam passar pelas m√£os da classe trabalhadora e devem priorizar nossos interesses desde j√°, sob o risco de n√£o sairmos do profundo ciclo de retiradas de direitos e perda de liberdades democr√°ticas em que estamos hoje. De forma alguma isso significa esperar as elei√ß√Ķes de 2022, mas sem d√ļvidas imp√Ķe-nos a tarefa de levar para as ruas todas as nossas principais bandeiras de luta com toda a radicalidade necess√°ria, al√©m de combinar as agendas amplas do Fora Bolsonaro com a√ß√Ķes espec√≠ficas junto √†s mulheres trabalhadoras.

Desde Clara Zetkin, em sua fundamental contribui√ß√£o sobre como combater o fascismo, as mulheres que se articulam em torno do feminismo classista t√™m plena consci√™ncia de que os produtos da extrema direita, como o fascismo, s√≥ podem ser derrotados historicamente combinando no m√≠nimo as dimens√Ķes econ√īmica e ideol√≥gica da luta pol√≠tica. Nosso papel nas manifesta√ß√Ķes ser√° manter-nos na vanguarda necess√°ria para derrotar o bolsonarismo e o projeto de pa√≠s da classe dominante.

Para isso, nossa milit√Ęncia realizar√° panfletagens, plen√°rias e outras a√ß√Ķes de agita√ß√£o, forma√ß√£o e discuss√£o pol√≠tica em nossos mais diversos locais de atua√ß√£o. No dia 2, estaremos nas ruas com todas as nossas bandeiras que simbolizam o feminismo classista, a diversidade e o internacionalismo prolet√°rio, fortalecendo o bloco do poder popular para manter-nos na linha de frente que derrotar√° Bolsonaro e seus aliados.

Todas aos atos do dia 2 de outubro!

Fora Bolsonaro, Mour√£o e Guedes! Impeachment J√°!

Em defesa dos direitos da classe trabalhadora e das liberdades democr√°ticas!

Construir o ENCLAT e preparar a Greve Geral!

Pelo Poder Popular e pelo Socialismo!

Coordena√ß√£o Nacional ‚Äď Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro